AUSENTES DE STELLA CONSTANTINA

      AUSENTES DE STELLA CONSTANTINA


“AUSENTES” é o título da primeira obra literária de Stella Constantina, lançado na passada quarta-feira no Centro Cultural Português.

O lançamento ocorre no âmbito de uma Parceria da “ASAS DE PAPEL EDITORA”, e o Centro Cultural Português, que criou a iniciativa de dar oportunidade a jovens autores de se dar a conhecer na sua primeira obra literária.

AUSENTES desenvolve uma narrativa, na primeira pessoa, denominada “Sonhadora Compulsiva”, em torno de treze cartas dirigidas à “Morte”, que convidam à reflexão sobre a relação do homem com esse destino comum, que, apesar de unir todos os seres vivos, não é de fácil aceitação.

O desfecho culmina com uma visão da “Morte”, bem diferente da que tinha sido alimentada pela sua imaginação:

“A pele era pálida como algodão, rosto inexpressivo, olhos azuis, frios como gelo, cabelos brancos demais, como envelhecidos por milénios, de uma vida sofrível, a sua pela não tinha raça, as feições eram uma mistura de tudo o que já tive o prazer de apreciar. O seu olhar desvendou-me a alma, as suas vestes não eram pretas, sim, vi no seu corpo um sobretudo arco-íris que me impediu o abraço, mas, por algum motivo estranho, me transmitiu conforto e senti-me em casa.
Não, ainda não. Esta ainda não é a tua casa, quando chegar a hora, tu saberás.
Por agora vive. VIVE! E prepara-te para quando o teu dia, finalmente, chegar.
E, não te esqueças….
Tu és imortal enquanto respiras”.

AUSENTES fala-nos de perdas, partidas, da maneira como lidamos com o desaparecimento físico daqueles que amamos.

SOBRE A AUTORA

Stella Constantina nasceu em Luanda, há 28 anos. É casada e mãe de dois filhos. É licenciada em medicina pela Universidade Piaget e também empresária ligada a uma marca de confecções, assunto a ser abordado aqui na nossa Plataforma  (fique ligado).
Foi graças à influência da mãe, que era bibliotecária na Biblioteca Nacional, que teve os primeiros contactos com aos livros e com a escrita que a levaram a alterar a sua visão do mundo.
Uma das primeira obras que a marcou foi “Quem me Dera Ser Onda” de Manuel Rui.
Gosta de contemplar as estrelas, falar com a lua e nunca desiste de sonhar.

STELLA CONSTANTINA veja aqui : https://www.instagram.com/stella_constantina/ 

Texto: Victória Pinto ( AB- Angolanblogger )

administrator

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *